IGPM

IGPM – Índice Geral de Preços do Mercado

Mês Valor Acumulado Ano Acumulado 12 meses
mai/2018 1,38 3,4600 4,2700
abr/2018 0,57 2,0500 1,8900
mar/2018 0,64 1,4700 0,2000
fev/2018 0,07 0,8300 -0,4200
jan/2018 0,76 0,7600 -0,4100
dez/2017 0,89 -0,5300 -0,5300
nov/2017 0,52 -1,4100 -0,8700
out/2017 0,20 -1,9200 -1,4200
set/2017 0,47 -2,1100 -1,4500
ago/2017 0,10 -2,5700 -1,7200
jul/2017 -0,72 -2,6700 -1,6700
jun/2017 -0,67 -1,9600 -0,7800

Sobre Índice Geral de Preços do Mercado

O IGP foi concebido no final dos anos de 1940 para ser uma medida abrangente do movimento de preços. Entendia-se por abrangente um índice que englobasse não apenas diferentes atividades como também etapas distintas do processo produtivo. Construído dessa forma, o IGP poderia ser usado como deflator do índice de evolução dos negócios, daí resultando um indicador mensal do nível de atividade econômica.

O IGP é a média aritmética ponderada de três outros índices de preços. São eles:

Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), Índice de Preços ao Consumidor (IPC), Índice Nacional de Custo da Construção (INCC).

Os pesos de cada um dos índices componentes correspondem a parcelas da despesa interna bruta, calculadas com base nas Contas Nacionais – resultando na seguinte distribuição:

60% para o IPA, 30% para o IPC, 10% para o INCC.

O IGP desempenha três funções. Primeiramente, é um indicador macroeconômico que representa a evolução do nível de preços. Uma segunda função é a de deflator de valores nominais de abrangência compatível com sua composição, como a receita tributária ou o consumo intermediário no âmbito das contas nacionais. Em terceiro lugar, é usado como referência para a correção de preços e valores contratuais. O IGP-DI é o indexador das dívidas dos Estados com a União e o IGP-M corrige, juntamente com outros parâmetros, contratos de fornecimento de energia elétrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: